quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

adivinham....

Eu tenho tanto pra contar pra vocês...
aprendi tanto esse ano e adivinham???
 .. ainda tenho tanto para aprender...

Aprendi que pra se conquistar um sonho é preciso começar.. 
que começar não é fácil... 
Parar, também não...

Que ter medo faz parte.. mas paralisar é acovardar-se diante da vida

Que a vida é risco.. 
Que um sim e um não fazem diferença..
Que não escolher também é uma escolha
Que não somos nos que levamos a vida e sim ela que nos leva...
E que acreditar em sua intuição te salva de arrependimentos...

Arriscar-se significa abrir a porta da casa para quem vc acredita que mereça..
com o tempo, perceber que nem sempre acertamos na escolha...

Que amor sem sexo é ruim
Que sexo sem amor também...
Que as duas coisas juntas funcionam como explosivo...

Que se apaixonar é viciante e nem sempre significa ser por uma pessoa.. pode ser por um projeto..
Que chorar faz parte, mas que sorrir te salva: das tristezas, da amargura, stress, depressão..

Que compartilhar segredos pode lhe colocar em apuros.. mas pode também lhe trazer bons e sinceros amigos..
que o tempo é o melhor amigo.. para as respostas e  para as curas...

Aprendi que um bando de mulher é melhor que qualquer academia.. 
Aprendi que dizer TE AMO é a melhor antídoto para o agora....

Compreendi que não tenho tudo que quero... mas amo tudo que tenho e sou feliz por tê-los..
que cometer erros é humano.. mas é desumano ser condenado por eles... 
que para o próximo ano não quero só emagrecer... quero praticar atividade física...


Quero... 
quero comprar a tal máquina fotográfica e fotografar a vida..
aprender violão
capoeira
francês e italiano

Quero viajar até a casa dos amigos..e depois ir um pouco mais longe,  no Brasil!...
quero beijar muito na boca, no corpo, na alma...
quero dançar,
cantar... 

quero, quero e quero.... 
entre querer.. querê-los... mais e mais...  
cada um que eu possa fazer a diferença.. já faz diferença pra mim,...

Quero um pouco mais de pai e mãe.. 
irmãos, MINHA irmã...
crianças. ..
MEUS filhos... 
sentar mais. .. 
contemplar mais.. 
descansar mais.. e ainda ter pressa...

Não quero perder tempo....
nem deixar o medo se alastrar...

Vestir meus vestidos...
despir meus tamancos...
cobrir de meus colares..
pintar a minha face...

quero quero e quero.. 

entre tantas coisas... 2011!!!
... licença!.. com toda licença... estamos chegando! 



segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Pacto

Meu pai anda deprimido..
.. pessoas deprimidas tendem de alguma forma se auto-punir...

Lhe imagino (ele mora longe).. sentado em frente a sua casa, tomando a sua cerveja, adormecendo seus sentidos e deixando a melancolia lhe convencer que está fadado: "é o preço de suas escolhas... "

Nossas escolhas e suas conseqüências...
mas tudo é transitório.. não pode ser permanente...

Aprendi com ele tudo que não sei..
é nato.. veio dele..
a alegria,
o riso escandaloso,
a fala alta,
a inspiração,
o gosto pela vida
e  a paixão...

hora de lhe retribuir .. sentindo-o feliz.. me sinto também...

1º passo - Estima...

Compactuamos.. primeiro proibido mentir...
vamos nos pesar uma vez por semana...
cada kilo perdido um tem de comprar um presente pro outro..
ele começou hoje as caminhadas... não sabe que eu já as fazia...
mas que ele acredite que eu comecei por ele, e,  com ele...

terça-feira, 16 de novembro de 2010

A roda da vida

As vezes, meus cabelos ficam rebeldes,
minha alma fica encharcada de melancolia,
meu riso fica amarelo,
minha aparência, estranha...

As vezes, acordo cheirando a sexo,
outras, meu sexo acorda querendo cheirar a ele.

As vezes, a saudade machuca,
outras, apenas me levam suspiros..

As vezes, suplico por não fazer nada,
fazendo nada, suplico para fazer alguma coisa...

As vezes, creio que o amor é possível,
em outras, creio de novo.

As vezes, falo sozinha,
canto sozinha,
danço sozinha,
rio sozinha,
outras, nem sei quem sou...

As vezes, quero amigas,
outras, elas não me querem.

As vezes, quero ser,
outras... nem sei...

As vezes, começo o dia querendo terminá-lo,
em outras, termino-o querendo começá-lo...

Tudo exagerado é em mim... e a roda da vida continua a rodar...

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Sonhos

Na bagagem.. sonhos.
Entre eles, desejo de não parar de sonhar e o de sempre conseguir descrever a realidade...
mas,
rica de detalhes,
de traços,
de sabores,
de cores....


quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Quem é?

Essa que eu nem sei...
usaria roupas que nunca imaginou,
iria a lugares que nunca foi,
e voltaria nos que sempre vai,
se apaixonaria por algo ou alguém..
construíriria uma casa e colocaria em uma das janelas vitrô e assoalho seria de madeira para poder andar descalça....
plantaria flores,
descansaria em redes..
passaria mais tempo sem se preocupar que está perdendo tempo...
essa que eu nem sei quem é...

segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Quem é a mulher mais feliz do mundo?

Com meu filho, 4 anos, pendurado no meu colo, lhe perguntei:

- Quem é a mulher mais feliz do mundo?

Ele com seu olhar brilhante e sorriso nos lábios me responde:

- A mamãe!!

Meu coração transbordando lhe pergunta:

- E porque?

Ele me responde com sua verdade absoluta:

- Porque eu te amo!


(Lágrimas nos olhos... a única certeza no meu coração)







sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Caminha, caminha, caminha

Frio para uma manhã de primavera.. mal amanheceu o dia e o sol está lá, atrás daquela horizonte, com seus raios alaranjados, espreguiçando-se, bocejando num desejo compulsivo de despertar...
O ventinho da manhã vem com sua dança nos cumprimentar.. num gesto instintivo, como criança, recolhe-se os braços para dentro da manga do casaco, para que o corpo não fique exposto, apesar das calças curtas que por sorte, fica um pouco resguardada por pêlos não aparados... (para quem gosta de pêlos não aparados) ...
alonga-se o corpo.. respira até esgotar a vida presenteada...
contempla-se a paisagem...
projeta-se o futuro...
fala, fala e fala...
riam, riam, e riam....
sem pés descalços,
aventura-se,
exercita-se..
caminha, caminha, caminha...

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Ontem.. Pouco... Eu

Ainda ontem tudo que queria era alguém que fizesse uma canção para mim...
  Ainda pouco, dancei a melodia do seu tato...
    Canto eu a canção que você me toca.

Ainda ontem tinha tudo sob controle...
  Ainda pouco descompassei a respiração...
     Caminho eu no escuro, mirando a luz e nada, nada, está fora de perigo.

Ainda ontem minha imaginação era solitária..
   Ainda pouco ela fora alimentada...
       Morro eu de fome sem a mão que me alimenta.


sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Uma dor de cada vez....

Tenho aprendido com o tempo que as decepções nos transformam...
como autodefesa criamos um casco,
com ele,
perdemos a nossa essência...
leveza.


Sofremos...

A decepção revela a pessoa que reflete no espelho.
E a dor de perder quem éramos - que naquele momento não te parece assim tão ruim - .

Sofremos de novo...

Uma dor de cada vez..
Um ciclo para cada um...

Vamos tratar primeiro a decepção..
Para podermos pelo menos voltar a sorrir com olhos apertados ( sorriso verdadeiro)
Depois sim, vamos tratar de arrancar a casca grossa que nos envolvemos..

Uma dor de cada vez...

As paixões podem nos curar,
O amor nos absolver,
E a esperança nos reiventar....

Calma lá.....uma dor de cada vez!



OBS: Dedico esse texto uma pessoa que de longe me acompanha sempre.. e que incondicionalmente me faz rir e eu rindo, a faço rir e nos duas rindo fazemos o mundo rir....
vai passar minha amiga, acredite em mim.... se não passar, vai melhorar!



sábado, 16 de outubro de 2010

Tempo

Andy Warhol:

"Sempre dizem que o tempo muda as coisas, mas quem tem de mudá-las é você"
                                                                                             


"Já que as pessoas vivem cada vez mais, elas tem de aprender a ser criança por mais tempo"


Partida

Eu vou..
vou antes que seja tarde,
antes que você me coloque de lado,
vou te colocar para fora..

Sem você por perto não há chances,
não há perigo do corte da navalha,
o sangramento e da ferida...

Antes que você fique essencial - para meus olhos, para meu riso, para meu pulsar -
Eu vou...
vou te colocar para fora...

Amor...

... Ele por mim
e eu por ele na vida.
Ele me disse, me jurou por toda a vida.
E assim que eu o vejo. 
Eu sinto dentro de mim o coração bater ....
                                                (Piaf)


segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Quem Eu Nasci Para Ser?




Eu cometo tantos, tantos erros... mas os comento  na tentativa de acertar...
quando eu vejo o sol lá fora, tudo que me pergunto é... porque não? 
Me doi ver que existam amores que destroem, que machucam ,que te rouba...
não se pode ser livre sem amor.. e só há amor se houver liberdade.. 
quem trai, quem não se importa, quem manipula, não ama... apenas não quer perder o controle...
não se pode ficar nos dois lados e não se pode revelar verdades quando não a quer em sua vida.. 
as respostas estão todas lá.. e hoje ouvi uma música que diz: 

Quem Eu Nasci Para Ser

Quando eu era criança
Eu podia ver o vento nas árvores
E ouvi uma música na brisa
Ele estava lá, cantando o meu nome

Mas eu não sou uma menina
Eu conheci o sabor da derrota
E eu finalmente cresci para acreditar
Ele veio ao redor de todos novamente

E embora eu não
Saiba as respostas
Finalmente posso dizer que estou livre
E se as perguntas
Levaram-me até aqui, então
Eu sou quem eu nasci para ser

E por isso aqui estou eu
De braços abertos e pronto para estar
Eu tenho o mundo em minhas mãos
E parece que a minha vez de voar

E embora eu não
Saiba as respostas
Finalmente posso dizer que estou livre
E se as perguntas
levaram-me até aqui, então
Eu sou quem eu nasci para ser

Quando eu era criança
Havia flores que floresceram no meio da noite
Sem medo de precisar de luz
Sem vergonha enfrentaram o escuro

E embora eu não
Saiba as respostas
Finalmente posso dizer que estou livre
E se as perguntas
Levaram-me até aqui, então
Eu sou quem eu nasci para ser

Eu sou quem eu nasci para ser
Eu sou quem eu nasci para ser


Diz os astros:





 " Uma porta que se abre, alguém entra e traz o vento. 

O vento mexe as cortinas, traz a luz, revela objetos e sujeitos que você considerava perdidos e que nunca haviam saído de seus lugares. 

Você andava muito ocupado, compreende-se. 

Mas agora acabaram as justificativas, os adiamentos... "

                                                   Então.. é verdade? o Sol nasce para todos, só não sabe quem não quer?

terça-feira, 5 de outubro de 2010

Trechos - Lygia Fagundes Telles. As meninas

"Olhos Nus. Em verdade eu vos digo que chegará o dia em que a nudez dos olhos será mais excitante do que a do sexo".




"Astronauta também sentia sono quando eu ascendia um incenso. E se espreguiçava como eu me espreguiço, foi com ele que aprendi a me espreguiçar. Gato à-toa, por onde anda hein? Dava aula diárias de preguiça e luxúria, mas nunca repetia os movimentos, todo o bailarino devia ter um gato. A astúcia. Ao mesmo tempo o abandono. O desprezo pelas coisas realmente desprezíveis. E aquele calculo e fixação" .





"O homem do pêssego:  
Assisti de uma esquina enquanto tomava um copo de leite: um homem completamente banal com um pêssego na mão. Fiquei olhando o pêssego maduro que ele rodava  e apalpava entre os dedos, fechando um pouco os olhos como se quisesses decorar-lhe o contorno. Tinha traços duros e a barba por fazer acentuava seus vinco como riscos de carvão mas toda a dureza se diluía quando cheirava o pêssego. Fiquei fascinada. Alisou a penugem da casca com os lábios e com os lábios ainda foi percorrendo toda sua superfície como fizera com as pontas dos dedos. As narinas dilatadas, os olhos estrábicos. Eu queria que tudo acabasse de uma vez, mas ele parecia não ter nenhuma pressa: com raiva quase, esfregou o pêssego no queixo enquanto com a ponta da língua, rodando-o nos dedos, procurou o bico. Achou? Eu estava encarapitada no balcão do café mas via como um telescópio: achou o bico rosado e começou a acariciá-lo com a ponta da língua num movimento circular, intenso. Pude ver que a ponta da língua era do mesmo tom rosado do bico de pêssego, pude ver que passou a lambe-lo com uma expressão que já era sofrimento. Quando abriu o bocão e deu o bote, que fez espirrar longe o sumo, quase engasguei no meu leite. Ainda me contraio inteira quando lembro, oh Lorena Vez Leme, não tem vergonha?"






quinta-feira, 30 de setembro de 2010

COTIDIANO

Clica aqui primeiro...





Chegado mais um final de dia.. ele espera sua amada no quarto deitado na cama mexendo em seu notebook. 
Ela vem do banheiro, depois do banho, esbaforida, suspirando. 
Seu pijama largo, velho, de lã.... 
Seu chinelo pantufa arrastando-se pelo chão..braços soltos ao longo do corpo, ombros caídos.. 
Ela fecha a porta, ascende o abajur do canto do quarto, apaga a luz e vai como gato pra cima da cama... 
Seu perfume exala pelo ar... ele imediatamente fecha o Not... enquanto ela passa por cima dele(ela nem percebe)ele fecha os olhos memorizando seu cheiro que tanto ama
 P.A.R.A  S.E.M.P.R.E... 
Ela se atira na cama, atirando também os braços para trás... 
Ele inclina seu corpo sobre o dela e lhe beija o pescoço.. o queixo, a boca e lhe olha nos olhos.. 
olhos negros... 
e lhe sorri...
Ela lhe sorri de novo...sente seu corpo excitar... 
Iniciam uma conversa... 
Enquanto explanam seus dias, ele senta-se aos seus pés... 
Ela os apóia sobre seu peito,onde ele apanha um creme e gentilmente massageia-os enquanto falam e sorriam, sem pressa. 
Não havia a preocupação de dormirem porque amanhã seria um novo dia e seria cheio(aliás, sempre é um dia cheio)...
Quando estavam juntos.. realmente estavam.. o mundo lá fora se calava em respeito a toda entrega e cumplicidade...
A Tv fazia trilha .. até que ela lhe pede para colocar uma música para eles, pois ela estava realmente precisando relaxar.. 
Essas palavras soavam-lhe como código ao ouvido.. "preciso relaxar"...
Ele sabia que quando ela estava estressada assim, uma boa noite de amor lhe deixava nova para outro recomeço... o que lhe excita ainda mais..
e lhe inspira..


Omnipresença...

me conta ...     como foi sua festa?sentiu minha falta lá? 
                        
       não me viu por lá.. transitando entre as pessoas... 
            te assoprando no cangote..
                    cantarolando uma canção inexiste ao seu ouvido, 
                              passando a mão por seu cabelo.. 
                                         deixando o rastro do meu perfume.. 
                                                  te causando a estranha sensação,                                                                                                                  
                                                                     de que está em vigília...                                                                                                                                                    
                                                                                         não? 









terça-feira, 28 de setembro de 2010

Ir e vir...

Eu vou... 


mas eu volto...



eu sempre volto.. 

Declaração...

"Me encontro aos pés da Montanha, 
                                                       dominado por sua formosura" (A.B)










segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Que ele caiba nos meus sonhos...

Fecho os olhos e com muita fé peço quase que sem pensar: "quero um amor que caiba nos meus sonhos"

Enquanto seu pedido propaga o infinito, o  mundo se mobiliza para transformar, transmutar esse amor na medida de seus sonhos...

Sinto seu cheiro, seu gosto, seu toque..
ouço seu riso,
vejo seu olhar...

Quando nos vejo... ele é exatamente assim...

                                                                     do tamanho dos meus sonhos...


Que o tempo me transforme nessa mulher.. Destemida e romântica... 




.. E a vida continua

Pessoas agitadas... era o prenúncio da chuva chegando.
O sol se fora, o frio chegara, e os primeiros pingos caiam. 


Agora era a disputa sob as marquises da Rua da Praia. Alguns arriscavam e corriam, desviando dos demais transeuntes e driblando, no imaginário, os pingos de chuva. 


O dia começara abafado e eu saira pronto para um dia quente, camiseta, calça jeans, tênis e a mochila guerreira. Minha preocupação era cumprir a programação feita no dia anterior: ir a consulta no oftalmologista, pesquisar o preço do cd de Fito Paez, comprar o livro da Anne Rice e pagar contas pelo centro da cidade. 


Exceto pela consulta médica, o resto parecia estar fazendo água. No meio do caminho havia a Galeria Chaves... Entrei!


Vislumbrei lojas de cd, onde acabei esquecendo o do Fito Paez ante a visão de várias opções musicais. 
Nada comprei e minha atenção voltou-se ao perfume de café no ambiente. 


Como em um desenho animado, fui conduzido até uma cafeteria por aquele convidativo aroma. Adentrei, acomodei-me e pedi um capuccino. 


Observei o barista tirá-lo e rapidamente servi-lo, trazido até mim por uma simpática e sorridente moça. 


Fitei a taça de café e ao lançar meu olhar pelo ambiente, lembrei dos cafés em Buenos Aires, com seus habitues lendo livros, periódicos vespertinos ou aguardando "sus medias lunas". 


Pareceram-me segundos... foram minutos. 


A atendente que me observava comentou:-Vai esfriar! (referindo-se ao capuccino). 
Sorri e saboreei o café junto com minhas lembranças. 


Terminei o ritual ali iniciado, paguei e deixando uma boa gorjeta, retirei-me. 


Saí decidido a desafiar a intempérie que se interpunha entre mim e meu objetivo. Cheguei molhado até uma livraria na Rua Riachuelo onde adquiri meu livro. Ao retornar a via pública, já não chovia, eu estava quase seco e um arco-íris saudava minha vitória. 


Ah! as contas... estas não são sutis, estão aí e amanhã se apresentam acompanhadas de juros... e a vida continua..




Um cliente.. hoje, um amigo. 


Renato... como você não intitulou seu escrito.. eu o nomeei... obrigada pela confiança! 

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Pessoas

 Eu gosto..
                Gosto tanto de pessoas...
                                quando elas se revelam,
                                                                me revelam....

Tem as que, por mais que eu me esforce, não consigo,
                                                                     mas, ainda sim...
                                                                                       eu gosto...
                                                                                                       gosto muito de pessoas...




quarta-feira, 15 de setembro de 2010

O desconhecido

Entre tantas que encontrei em caixas.. em seu texto dizia:


Saberás quem sou um dia...
Emoção a flor da pele...
Toque e magia...
Desejo profundo..
Liberdade sem limites...
Compreensão do desconhecido...
Não juras, mas atos intermináveis de bem querer...
loucura...
doença...
devaneio!
E mais desejo de felicidade, de fazer feliz..
de te amar até o último instante de vida em mim...
Saberás quem sou apenas no último instante e mesmo assim, me amarás, 
assim como eu te amei: o desconhecido..."










terça-feira, 14 de setembro de 2010

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

O Céu X o Inferno

Dizem que Deus convidou um homem para conhecer o Céu e o inferno. Foram primeiro para o inferno. Ao chegarem lá, viram uma sala. No centro, havia um caldeirão de sopa. Em volta dele, estavam sentadas pessoas famintas e desesperadas. Cada uma delas segurava uma colher de cabo comprido que lhes permitia alcançar o caldeirão, mas não as suas próprias bocas.
O sofrimento era imenso. Em seguida, Deus levou o homem para conhecer o Céu. Entram numa sala idêntica à primeira: havia um caldeirão similar, pessoas em torno, as colheres de cabos compridos. A diferênça é que todos estavão saciados.
Disse o homem: "_eu não compreendo! Por que aqui as pessoas estão felizes enquanto na outra sala sofrem com tanta aflição, se é tudo igual?"
Deus respondeu sorrindo:"você não percebeu? É porque aqui eles apreenderam a dar comida uns aos outros".




Um dos cartões ganho de uma amiga da adolescência e mocidade (não que eu ainda não seja jovem, mas a mocidade do tempo de colégio)
Ângela
dez/2ooo

sábado, 11 de setembro de 2010

Viagem

" Aproveite a viagem! só tens uma oportunidade de tirar o MELHOR proveito" 





Glup... ufa...

COLOCAÇÃO PERFEITA DE EXPRESSÃO:


 " Nada como um dia que começa com um Glup  





e termina com um ufa" 

                                   (César Fraga)



Om

OM NAMAH SHIVAYA


EU HONRO A DIVINDADE QUE RESIDE EM MIM.

Enlouquecidamente ... eu

Queria saber o que sinto...
penso..
 penso...
  penso muito...
           SEMPRE....

Não há lugar que me faça sentir em casa;

Não há braços que encontre aconchego;

Não há quem me faça 'estrela'...

Não... não hoje...
.. mas quem sabe...
                 quem sabe amanhã!


Amor

Pessoas caladas: correm, fogem, fingem...
    Pessoas falantes: correm, fogem, fingem...

É essa a maneira de esconder o que se sente;
 de sentir o que não sente;
   de chorar por tudo que lamenta.

Olhos estralados, escuros, curiosos;
  expressão amarga, ingênua - amarga!

Coração aflito;
  órfão;
    arredio;

Sentimentos loucos;
  saudades - ... tudo que se sente!

E tudo é questão de pele;
  de estação;
    de espírito.

É a espera longínqua de alcançar a plenitude;
 de conhecer o céu;
   a terra;
     a água;
      o ar.

A vontade enlouquecida de aprender;
  sentir;
    esse tal de amor.

Porto-seguro

Não quero ser uma simples passagem na sua vida;
nem vendaval para lhe tirar de seu porto-seguro;
Prefiro ser o inesquecível, aquele que você nunca viveu.

Não quero ser pedra fundamental de uma saudade qualquer;
nem violação do impenetrável, a chave do seu segredo;
prefiro ser a constatação do respeito ao ser humano, aquele que dá valor ao que tem realmente valor.

Não quero ser fogo,
você palha;
não quero ser dia,
você noite.

Não quero encontrá-lo e ter de deixá-lo perdido;
apenas quero que nosso encontro não seja pequenino,
desses que não passam de encontros de retas diferentes;
quero que ele seja motivo de uma continuidade mais feliz, mais amorosa, mais doce, mais real.

Não quero ser um fato novo em sua vida e envelhecer no amanhecer;
Apenas quero dobrar a esquina do seu mundo e deixar em você a sensação de que nunca fui embora. ...

Porque?

O que você quer dizer quando diz "um beijo no coração"?
O que significa realmente dizer ao outro "se cuida"!
Porque dizem "longe dos olhos, longe do coração"?
Porque saudade dói tanto?
Porque é tão bom descobrir que somos lembrados?
Porque a indiferença fere?
Porque não sonhamos com quem desejamos?
Porque tantos caminhos se só podemos escolher um?
Porque?

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

trechos... Comer, rezar, amar

"A busca da verdade não é para todo mundo"


"Nunca se esqueça de que, um dia, em um instante, você reconheceu a si mesmo como uma amiga"

"Aguardo por aquelas voltas que o mundo dá. Aquelas surpresas que a gente encontra numa esquina qualquer". 






Pedido...


Um amor...
um amor que caiba nos meus sonhos... 

pensando bem....

depois de hoje
acho que agora sei porque não casei.

Adorei a batida... 


Funk Como le Gusta - 16 Toneladas

Imagens

Algumas imagens que tiveram significado para mim:

ELEGÂNCIA COMBINA COM ....



A PAZ COMBINA COM O AMOR...

A TRANQUILIDADE COMBINA COM A CERTEZA DE QUE NÃO ESTÁ FAZENDO NADA ERRADO

A CHUVA COMBINA COM ESSE ENCONTRO...

@CAFÉ COMBINA COM POESIA...

QUE COMBINA COM LUZ

COM DESCANSO

TRAVESSURA

QUE AS LINHAS SEJAM PREENCHIDAS TODOS OS DIAS, TODAS AS HORAS..
A CADA FRAÇÃO DE SEGUNDO.. NÃO DEIXANDO O TEMPO PASSAR...

quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Às vezes

É ...
às vezes acontece...
fico meio sem graça,
sem sal, sem açucar.

às vezes acontece ...
fico sem palavras,
sem assunto,
sem resposta.

às vezes acontece...
fico vazia: da paciência, da alegria, da vontade.

às vezes acontece...
a gripe,
a solidão,
o cansaço.

às vezes acontece...
e às vezes...

 também passa.




sábado, 4 de setembro de 2010

tic-tac

que tortura ... 
ando louca para te chamar....
mas continuo a contar.. 
.. conto o tempo até a vontade passar...
tic-tac
tic-tac
tic-tac ...