quinta-feira, 30 de setembro de 2010

COTIDIANO

Clica aqui primeiro...





Chegado mais um final de dia.. ele espera sua amada no quarto deitado na cama mexendo em seu notebook. 
Ela vem do banheiro, depois do banho, esbaforida, suspirando. 
Seu pijama largo, velho, de lã.... 
Seu chinelo pantufa arrastando-se pelo chão..braços soltos ao longo do corpo, ombros caídos.. 
Ela fecha a porta, ascende o abajur do canto do quarto, apaga a luz e vai como gato pra cima da cama... 
Seu perfume exala pelo ar... ele imediatamente fecha o Not... enquanto ela passa por cima dele(ela nem percebe)ele fecha os olhos memorizando seu cheiro que tanto ama
 P.A.R.A  S.E.M.P.R.E... 
Ela se atira na cama, atirando também os braços para trás... 
Ele inclina seu corpo sobre o dela e lhe beija o pescoço.. o queixo, a boca e lhe olha nos olhos.. 
olhos negros... 
e lhe sorri...
Ela lhe sorri de novo...sente seu corpo excitar... 
Iniciam uma conversa... 
Enquanto explanam seus dias, ele senta-se aos seus pés... 
Ela os apóia sobre seu peito,onde ele apanha um creme e gentilmente massageia-os enquanto falam e sorriam, sem pressa. 
Não havia a preocupação de dormirem porque amanhã seria um novo dia e seria cheio(aliás, sempre é um dia cheio)...
Quando estavam juntos.. realmente estavam.. o mundo lá fora se calava em respeito a toda entrega e cumplicidade...
A Tv fazia trilha .. até que ela lhe pede para colocar uma música para eles, pois ela estava realmente precisando relaxar.. 
Essas palavras soavam-lhe como código ao ouvido.. "preciso relaxar"...
Ele sabia que quando ela estava estressada assim, uma boa noite de amor lhe deixava nova para outro recomeço... o que lhe excita ainda mais..
e lhe inspira..


Omnipresença...

me conta ...     como foi sua festa?sentiu minha falta lá? 
                        
       não me viu por lá.. transitando entre as pessoas... 
            te assoprando no cangote..
                    cantarolando uma canção inexiste ao seu ouvido, 
                              passando a mão por seu cabelo.. 
                                         deixando o rastro do meu perfume.. 
                                                  te causando a estranha sensação,                                                                                                                  
                                                                     de que está em vigília...                                                                                                                                                    
                                                                                         não? 









terça-feira, 28 de setembro de 2010

Ir e vir...

Eu vou... 


mas eu volto...



eu sempre volto.. 

Declaração...

"Me encontro aos pés da Montanha, 
                                                       dominado por sua formosura" (A.B)










segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Que ele caiba nos meus sonhos...

Fecho os olhos e com muita fé peço quase que sem pensar: "quero um amor que caiba nos meus sonhos"

Enquanto seu pedido propaga o infinito, o  mundo se mobiliza para transformar, transmutar esse amor na medida de seus sonhos...

Sinto seu cheiro, seu gosto, seu toque..
ouço seu riso,
vejo seu olhar...

Quando nos vejo... ele é exatamente assim...

                                                                     do tamanho dos meus sonhos...


Que o tempo me transforme nessa mulher.. Destemida e romântica... 




.. E a vida continua

Pessoas agitadas... era o prenúncio da chuva chegando.
O sol se fora, o frio chegara, e os primeiros pingos caiam. 


Agora era a disputa sob as marquises da Rua da Praia. Alguns arriscavam e corriam, desviando dos demais transeuntes e driblando, no imaginário, os pingos de chuva. 


O dia começara abafado e eu saira pronto para um dia quente, camiseta, calça jeans, tênis e a mochila guerreira. Minha preocupação era cumprir a programação feita no dia anterior: ir a consulta no oftalmologista, pesquisar o preço do cd de Fito Paez, comprar o livro da Anne Rice e pagar contas pelo centro da cidade. 


Exceto pela consulta médica, o resto parecia estar fazendo água. No meio do caminho havia a Galeria Chaves... Entrei!


Vislumbrei lojas de cd, onde acabei esquecendo o do Fito Paez ante a visão de várias opções musicais. 
Nada comprei e minha atenção voltou-se ao perfume de café no ambiente. 


Como em um desenho animado, fui conduzido até uma cafeteria por aquele convidativo aroma. Adentrei, acomodei-me e pedi um capuccino. 


Observei o barista tirá-lo e rapidamente servi-lo, trazido até mim por uma simpática e sorridente moça. 


Fitei a taça de café e ao lançar meu olhar pelo ambiente, lembrei dos cafés em Buenos Aires, com seus habitues lendo livros, periódicos vespertinos ou aguardando "sus medias lunas". 


Pareceram-me segundos... foram minutos. 


A atendente que me observava comentou:-Vai esfriar! (referindo-se ao capuccino). 
Sorri e saboreei o café junto com minhas lembranças. 


Terminei o ritual ali iniciado, paguei e deixando uma boa gorjeta, retirei-me. 


Saí decidido a desafiar a intempérie que se interpunha entre mim e meu objetivo. Cheguei molhado até uma livraria na Rua Riachuelo onde adquiri meu livro. Ao retornar a via pública, já não chovia, eu estava quase seco e um arco-íris saudava minha vitória. 


Ah! as contas... estas não são sutis, estão aí e amanhã se apresentam acompanhadas de juros... e a vida continua..




Um cliente.. hoje, um amigo. 


Renato... como você não intitulou seu escrito.. eu o nomeei... obrigada pela confiança! 

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Pessoas

 Eu gosto..
                Gosto tanto de pessoas...
                                quando elas se revelam,
                                                                me revelam....

Tem as que, por mais que eu me esforce, não consigo,
                                                                     mas, ainda sim...
                                                                                       eu gosto...
                                                                                                       gosto muito de pessoas...




quarta-feira, 15 de setembro de 2010

O desconhecido

Entre tantas que encontrei em caixas.. em seu texto dizia:


Saberás quem sou um dia...
Emoção a flor da pele...
Toque e magia...
Desejo profundo..
Liberdade sem limites...
Compreensão do desconhecido...
Não juras, mas atos intermináveis de bem querer...
loucura...
doença...
devaneio!
E mais desejo de felicidade, de fazer feliz..
de te amar até o último instante de vida em mim...
Saberás quem sou apenas no último instante e mesmo assim, me amarás, 
assim como eu te amei: o desconhecido..."










terça-feira, 14 de setembro de 2010

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

O Céu X o Inferno

Dizem que Deus convidou um homem para conhecer o Céu e o inferno. Foram primeiro para o inferno. Ao chegarem lá, viram uma sala. No centro, havia um caldeirão de sopa. Em volta dele, estavam sentadas pessoas famintas e desesperadas. Cada uma delas segurava uma colher de cabo comprido que lhes permitia alcançar o caldeirão, mas não as suas próprias bocas.
O sofrimento era imenso. Em seguida, Deus levou o homem para conhecer o Céu. Entram numa sala idêntica à primeira: havia um caldeirão similar, pessoas em torno, as colheres de cabos compridos. A diferênça é que todos estavão saciados.
Disse o homem: "_eu não compreendo! Por que aqui as pessoas estão felizes enquanto na outra sala sofrem com tanta aflição, se é tudo igual?"
Deus respondeu sorrindo:"você não percebeu? É porque aqui eles apreenderam a dar comida uns aos outros".




Um dos cartões ganho de uma amiga da adolescência e mocidade (não que eu ainda não seja jovem, mas a mocidade do tempo de colégio)
Ângela
dez/2ooo

sábado, 11 de setembro de 2010

Viagem

" Aproveite a viagem! só tens uma oportunidade de tirar o MELHOR proveito" 





Glup... ufa...

COLOCAÇÃO PERFEITA DE EXPRESSÃO:


 " Nada como um dia que começa com um Glup  





e termina com um ufa" 

                                   (César Fraga)



Om

OM NAMAH SHIVAYA


EU HONRO A DIVINDADE QUE RESIDE EM MIM.

Enlouquecidamente ... eu

Queria saber o que sinto...
penso..
 penso...
  penso muito...
           SEMPRE....

Não há lugar que me faça sentir em casa;

Não há braços que encontre aconchego;

Não há quem me faça 'estrela'...

Não... não hoje...
.. mas quem sabe...
                 quem sabe amanhã!


Amor

Pessoas caladas: correm, fogem, fingem...
    Pessoas falantes: correm, fogem, fingem...

É essa a maneira de esconder o que se sente;
 de sentir o que não sente;
   de chorar por tudo que lamenta.

Olhos estralados, escuros, curiosos;
  expressão amarga, ingênua - amarga!

Coração aflito;
  órfão;
    arredio;

Sentimentos loucos;
  saudades - ... tudo que se sente!

E tudo é questão de pele;
  de estação;
    de espírito.

É a espera longínqua de alcançar a plenitude;
 de conhecer o céu;
   a terra;
     a água;
      o ar.

A vontade enlouquecida de aprender;
  sentir;
    esse tal de amor.

Porto-seguro

Não quero ser uma simples passagem na sua vida;
nem vendaval para lhe tirar de seu porto-seguro;
Prefiro ser o inesquecível, aquele que você nunca viveu.

Não quero ser pedra fundamental de uma saudade qualquer;
nem violação do impenetrável, a chave do seu segredo;
prefiro ser a constatação do respeito ao ser humano, aquele que dá valor ao que tem realmente valor.

Não quero ser fogo,
você palha;
não quero ser dia,
você noite.

Não quero encontrá-lo e ter de deixá-lo perdido;
apenas quero que nosso encontro não seja pequenino,
desses que não passam de encontros de retas diferentes;
quero que ele seja motivo de uma continuidade mais feliz, mais amorosa, mais doce, mais real.

Não quero ser um fato novo em sua vida e envelhecer no amanhecer;
Apenas quero dobrar a esquina do seu mundo e deixar em você a sensação de que nunca fui embora. ...

Porque?

O que você quer dizer quando diz "um beijo no coração"?
O que significa realmente dizer ao outro "se cuida"!
Porque dizem "longe dos olhos, longe do coração"?
Porque saudade dói tanto?
Porque é tão bom descobrir que somos lembrados?
Porque a indiferença fere?
Porque não sonhamos com quem desejamos?
Porque tantos caminhos se só podemos escolher um?
Porque?

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

trechos... Comer, rezar, amar

"A busca da verdade não é para todo mundo"


"Nunca se esqueça de que, um dia, em um instante, você reconheceu a si mesmo como uma amiga"

"Aguardo por aquelas voltas que o mundo dá. Aquelas surpresas que a gente encontra numa esquina qualquer". 






Pedido...


Um amor...
um amor que caiba nos meus sonhos... 

pensando bem....

depois de hoje
acho que agora sei porque não casei.

Adorei a batida... 


Funk Como le Gusta - 16 Toneladas

Imagens

Algumas imagens que tiveram significado para mim:

ELEGÂNCIA COMBINA COM ....



A PAZ COMBINA COM O AMOR...

A TRANQUILIDADE COMBINA COM A CERTEZA DE QUE NÃO ESTÁ FAZENDO NADA ERRADO

A CHUVA COMBINA COM ESSE ENCONTRO...

@CAFÉ COMBINA COM POESIA...

QUE COMBINA COM LUZ

COM DESCANSO

TRAVESSURA

QUE AS LINHAS SEJAM PREENCHIDAS TODOS OS DIAS, TODAS AS HORAS..
A CADA FRAÇÃO DE SEGUNDO.. NÃO DEIXANDO O TEMPO PASSAR...

quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Às vezes

É ...
às vezes acontece...
fico meio sem graça,
sem sal, sem açucar.

às vezes acontece ...
fico sem palavras,
sem assunto,
sem resposta.

às vezes acontece...
fico vazia: da paciência, da alegria, da vontade.

às vezes acontece...
a gripe,
a solidão,
o cansaço.

às vezes acontece...
e às vezes...

 também passa.




sábado, 4 de setembro de 2010

tic-tac

que tortura ... 
ando louca para te chamar....
mas continuo a contar.. 
.. conto o tempo até a vontade passar...
tic-tac
tic-tac
tic-tac ...






quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Shiiiiiiiiiiiiiii!

Não tem dias em que você simplesmente não suporta a existência dos outros seres humanos?

Será que sou uma pessoa horrível por ter tais sentimentos?

Por Deus, às vezes, eu gostaria de calá-los..

suas entrelinhas,
suas linhas,
seus timbres,
suas expressões,
suas impressões...

Será que em dias como esses é tão difícil de encontrar alguém tão igualmente desumano?